Consulta de Enfermagem em Senologia – experiência do Centro Hospitalar Vila Nova Gaia/Espinho

Autor: Tiago Carvalho Ramostiagoedgar@hotmail.com

A Senologia é a especialidade que estuda e trata as doenças mamárias. Existem diversas doenças que podem afectar a mama, sendo que o cancro é aquela que mais preocupa. No entanto, as doenças benignas são as mais frequentes, muitas vezes negligenciadas tanto pelos profissionais de saúde como muitas vezes pelos próprios doentes. É importante realçar que, tanto o aparecimento de qualquer alteração da mama (dor, nódulo, corrimento mamilar, alterações da cor ou da forma da mama, etc.), assim como alterações visualizadas nos exames devem ser objecto de avaliação. Em Portugal, surgem aproximadamente 4500 novos casos de patologia da mama por ano. Aproximadamente 90% dos mesmos são curáveis, desde que detectados precocemente. Para a assistência à patologia da mama constituiu-se a Consulta de Senologia. Trata-se de uma Equipa multidisciplinar que tem como objectivo principal o atendimento integral dos utentes com patologia mamária. A actividade da consulta só teve início em Outubro de 2014 e embora com uma experiência ainda muita diminuta, está estruturada de forma a que seja transversal a todas as fases do processo, de atendimento dos utentes, ou seja, ao nível da prevenção, do diagnóstico, do tratamento e da reabilitação.
No Internamento de Cirurgia sempre houve procura por parte dos utentes de cuidados de enfermagem na área da patologia mamaria, nomeadamente para tratamentos curativos, de controlo ou por necessidade de ensinos na área da auto-vigilância. Estas actividades eram efectuadas sem haver uma estrutura organizada que permitisse acompanhar e sistematizar a informação e os cuidados, para uma intervenção mais efectiva. No âmbito do atendimento de doentes com patologia da mama a Consulta de Enfermagem de Senologia vem dar resposta a esta lacuna e dentro do seu âmbito de competências, visa a prevenção de complicações e controlo da nova situação de saúde, em articulação com a equipa médica, numa abordagem decididamente multiprofissional. Referenciando alguns estudos, a intervenção dos enfermeiros num ambiente especifico como é o caso da Consulta de Enfermagem de Senologia assenta nas componentes relacional (interacção, compreensão, empatia, afectividade) comunicacional (adequação e simplificação mensagens, expressão verbal e não-verbal) e técnica (procedimentos, saber-fazer), representando a base para a satisfação e adesão por parte do utente ao processo terapêutico. O uso de planos de cuidados de enfermagem adaptados à pessoa, com identificação de áreas de dificuldade de adesão comportamental, contribui para que sejam ultrapassadas e haja efectivos ganhos em saúde . Desta forma os objectivos de saúde visaram a capacitação dos utentes para, de forma consciente, optarem por comportamentos mais ajustados ao controlo da doença e prevenção de complicações, e as estratégias de intervenção passaram pela educação terapêutica, o acompanhamento sistematizado, a vigilância e monitorização do estado de saúde, numa estrutura de cuidados própria – a Consulta de Enfermagem de Senologia.
Desta forma a intervenção de Enfermagem tem como principais objectivos: Personalização dos cuidados, Melhorar cuidados prestados, Sistematizar processo clínico, Reduzir riscos, Reduzir o tempo de internamento, Informar sobre apoios concedidos e a legislação aplicável, Informar sobre a distribuição de ajudas técnicas e fornecer respostas a questões concretas do quotidiano do utente/família.
O ambiente de consulta é o mais adequado para o utente expor as suas dúvidas em relação à doença e à continuidade do processo terapêutico, é também local apropriado tanto para doente e/ou família conhecerem ajudas técnicas e legislação aplicável face à doença, o ambiente de confidencialidade e exclusividade do profissional de saúde no atendimento facilita a comunicação e expressão de sentimentos. As dúvidas relativas à actividade sexual no ambiente de consulta são mais facilmente expostas e esclarecidas quando comparadas com o internamento. É sem dúvida o momento ideal para o Enfermeiro elucidar e orientar também para as várias etapas do tratamento, numa vertente holística e humanizada que fazem a diferença na qualidade de vida dos utentes.
A título de conclusão, consideram-se pontos-chave, da intervenção de Enfermagem na patologia mamária, o apoio à comunidade, promovendo a melhoria e a acessibilidade aos cuidados hospitalares, numa perspectiva de garantia de um apoio multidisciplinar no diagnóstico, na orientação terapêutica, tratamento e reabilitação, objectivando um nível de excelência da qualidade de vida da população. Cada pessoa reage de forma diferente às mudanças do seu corpo. Enquanto algumas ultrapassam esta situação com alguma facilidade, outras valorizam mais cada pequena alteração. Cabe ao Enfermeiro auxiliar as doentes a encontrarem mecanismos de copping que as ajudarão a ultrapassar estes momentos de perda e de alteração da sua imagem corporal.
O contributo da Enfermagem na área da senologia ainda carece de estudos visto que apesar de existirem já vários centros de referência nesta patologia o contributo da Enfermagem deve ser mais efetivo. Será objetivo futuro o da intervenção da Enfermagem na consulta multidisciplinar de decisão terapêutica.

Comentários

  1. Sofia Alves diz

    Excelente projeto, a prova que a Enfermagem faz a diferença.

    Parabéns por marcar a diferença!!

    Votos de sucessos para futuros trabahos.

Add Comment Register



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>